Bem Vind@s a Des@lienação

Sem Pretensões […]

Arquivos da Categoria: Sociedade

‘O Amor é quando a gente mora um no outro’

 

Fechei os olhos para não te ver /

e a minha boca para não dizer… /

E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei, /

e da minha boca fechada nasceram sussurros /

e palavras mudas que dediquei… /

O amor é quando a gente mora um no outro.

[ Mário Quintana ]

#CulturaParaTod@s

@garebua

PURGATÓRIO

 

 
[ vimeo http://www.vimeo.com/22917985 ]

PURGATÓRIO (João Filipe Silva e Pedro Miguel Silva)

Hoje é um dia diferente.

Liberto-me da escravidão da rotina e, curiosamente, não sinto receio da mudança. Depois de tanto tempo imerso na solidão, sinto-me preparado para iniciar uma nova etapa.

Preparar-me para sair tornou-se um ritual. O sobretudo tem um efeito reconfortante imediato compensando, de certa forma, o incómodo de envergar a protecção visual - a mais importante, o escudo que protege os olhos do efeito corrosivo da atmosfera. Faço isto há demasiado tempo mas ocorre-me que tudo passou rápido demais. A atmosfera rarefeita parece-me, pela primeira vez, estranhamente agradável. Começa a parecer-me bela.

As consequências da catástrofe reflectidas na paisagem continuam a impressionar-me mesmo depois de todo este tempo. Principalmente a desolação do cenário. Não obstante, é incrível aregeneração da natureza ocupando agora o espaço outrora moldado pelo homem.

Depois do apocalipse o tempo parece ter parado, o purgatório apagou a chama da promessa divina. O castigo parece-me agora tão apetecível como a redenção. Deus esqueceu-se de mim.

Mas a mudança começa dentro do meu ser. Tudo me parece mais claro quando me aproximo do objectivo. Emociona-me pensar neste último balão: será especial, mais do que todos os outros que já voaram das minhas mãos rumo ao desconhecido, ambicionando chegar a outro alguém igualmente perdido ou apenas só.

O trajecto aleatório do balão é uma analogia perfeita da minha própria condição. Opto pela incerteza do fim sobre a certeza desta monotonia solitária.

E à medida que o efeito do veneno se tornar evidente, um último espasmo de felicidade percorrer-me-á o corpo.


                                                                                                     #CulturaParaTod@s
 @garebua




ps. Não sei pq mas o vídeo não quer 'aparecer', clique no link, dá na mesma :)

 

 

 

 

 

 

 

 

Duas IMPORTANTES conferências acontecem em Sorocaba neste sábado!

Neste sábado, acontecem concomitantemente duas importantes conferências em Sorocaba: Das mulheres, na Câmara Municipal e LGBT, no Núcleo Ufscar (ETC) (Sta Rosália) as 8h.

Seguem:

III Conferência Municipal de Políticas para Mulheres de Sorocaba 20 de agosto, das 8h às 17h na Camara Municipal de Sorocaba. Inscrições no CEREM (Centro de Referência da Mulher)-Rua Armando Sales de Oliveira, nº 231, Trujillo – Fone: (15)3233-6643 coordamulhersorocaba@yahoo.com.br

 

 

I CONFERÊNCIA MUNICIPAL LGBT DE SOROCABA – Sábado (20), ás 8:00 no Núcleo ETC Ufscar (Rua. Maria Cinto de Biaggi, 130, Santa Rosália)

 

 

 

#CulturaParaTod@s

@garebua


#Prosa – Prosa Patética – (Viviane Mosé)

 


Prosa Patética  – (Viviane Mosé)
Nunca fui de ter inveja, mas de uns tempos pra cá tenho tido.
As mãos dadas dos amantes tem me tirado o sono.
Ontem, desejei com toda força ser a moça do supermercado.
Aquela que fala do namorado com tanta ternura.
Mesmo das brigas ando tendo inveja.

Meu vizinho gritando com a mulher, na casa cheia de crianças,
sempre querendo, querendo.
Me disseram que solidão é sina e é pra sempre.
Confesso que gosto do espaço que é ser sozinho.

Essa extensão, largura, páramo, planura, planície, região.
No entanto, a soma das horas acorda sempre a lembrança
do hálito quente do outro. A voz, o viço.

Hoje andei como louca, quis gritar com a solidão,
expulsar de mim essa Nossa senhora ciumenta.
Madona sedenta de versos. Mas tive medo.
Medo de que ao sair levasse a imensidão onde me deito.
Ausência de espelhos que dissolve a falta, a fraqueza, a preguiça.

E me faz vento, pedra, desembocadura, abotoadura e silêncio.
Tive medo de perder o estado de verso e vácuo,
onde tudo é grave e único. E me mantive quieta e muda.
E mais do que nunca tive inveja.

Invejei quem tem vida reta, quem não é poeta
nem pensa essas coisas. Quem simplesmente ama e é amado.
E lê jornal domingo. Come pudim de leite e doce de abóbora.

A mulher que engravida porque gosta de criança.
Pra mim tudo encerra a gravidade prolixa das palavras: madrugada, mãe, ônibus, olhos, desabrocham em camadas de sentido,
e ressoam como gongos ou sinos de igreja em meus ouvidos.

Escorro entre palavras, como quem navega um barco sem remo.
Um fluxo de líquidos. Um côncavo silêncio.
Clarice diz, que sua função é cuidar do mundo.
E eu, que não sou Clarice nem nada, fui mal forjada,
não tenho bons modos nem berço.

Que escrevo num tempo onde tudo já foi falado, cantado, escrito.
O que o silêncio pode me dizer que já não tenha sido dito?
Eu, cuja única função é lavar palavra suja,
nesse fim de século sem certeza?

Eu quero que a solidão me esqueça.

 

@garebua

#CulturaParaTod@s

#Publicado – Mortes em Sorocaba motivam avaliação nacional (Além das sete unidades da região, outras 194 serão vistoriadas)

Via Portal: Jornal Cruzeiro do Sul

 

As denúncias quanto ao alto número de mortes nos sete hospitais psiquiátricos da região de Sorocaba motivou a criação de uma auditoria por parte do Ministério da Saúde, que vai avaliar todos os 201 conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS). A portaria nº 1.704 foi publicada na quinta-feira (28) no Diário Oficial da União, e institui o Grupo Coordenador Nacional da Força-Tarefa para a avaliação dos hospitais psiquiátricos no âmbito do SUS, que terá 60 dias a partir de 1º de setembro para finalizar o censo. Segundo o Fórum de Luta Antimanicomial de Sorocaba (Flamas), em 2010 foram 104 mortes nas sete unidades da região.

 

Segundo o Ministério da Saúde, a avaliação já havia sido idealizada no início do ano, quando, em abril, foi iniciada a primeira auditoria, no Hospital Vera Cruz em Sorocaba. Outros seis hospitais que prestam serviço ao SUS também foram escolhidos, por conta do “histórico de mortes e concentração de pacientes”. As denúncias quanto à situação da saúde mental em Sorocaba foram investigadas juntamente com a Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério da Justiça e o Flamas.

 

O Ministério, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que as vistorias na região já foram finalizadas, pois fazem parte do projeto piloto do censo. No Hospital Psiquiátrico Vera Cruz, a avaliação já foi concluída. A auditoria nos outros seis hospitais ainda está em fase de conclusão dos dados colhidos. São eles: Mental Medicina Especializada, Instituto Psiquiátrico Professor André Teixeira Lima, Associação Protetora dos Insanos de Sorocaba, Hospital Psiquiátrico Vale das Hortências (Piedade), Clínica Psiquiátrica Salto de Pirapora e O Hospital Psiquiátrico Santa Cruz (Salto de Pirapora).

 

As análises destes sete hospitais comporão, em conjunto com outras 122 cidades brasileiras, em 23 estados, um relatório final contendo recomendações para o pleno funcionamento das unidades, a que os hospitais terão que se adequar. A rede de assistência hospitalar à saúde mental conta com 32.735 leitos, de acordo com o órgão federal.

 

Serão avaliados aspectos como a estrutura física dos hospitais, a relação de profissionais para atendimento dos doentes – como médicos psiquiatras, médicos clínicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, auxiliares de enfermagem e terapeutas ocupacionais – e também a evolução do tratamento dos pacientes. Os maiores problemas constatados até então são a falta de profissionais e prontuários médicos incompletos.

 

A avaliação será coordenada pelo Departamento Nacional de Auditoria do SUS (Denasus), em conjunto com representantes da Secretaria de Assistência à Saúde (SAS/MS), Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa (SGEP/MS), Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS/MS), Conselho Nacional de Secretaria Municipais de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conasems) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

O censo permitirá ainda a elaboração de estratégias para que esses hospitais ligados ao SUS possam atender a usuários de crack e outras drogas, o que deve ser anunciado este ano.

 

por: Míriam Bonora

 

_________________________________________________________________________________________________________

 

 

Nota: Mais infos sobre os números e a pesquisa você encontra no Blog do FLAMAS: Fórum da Luta Antimanicomial de Sorocaba http://bit.ly/o2a4Jc

@garebua

#CulturaParaTod@s